A posse de Obama nos EUA (dia histórico)

on terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Acompanhei hoje a posse e o discurso do Obama e resolvi escrever esses tópicos-chave.

Perspectivas:obama

- Obama é melhor para o mundo (unidade, paz e conciliação).
- Obama pode melhorar a imagem dos EUA e diminuir o sentimento anti-americano que alastrou mundo a fora, graças a era Bâsh.
- Obama é melhor para os imigrantes. Ele pretende legalizá-los desde que falem inglês e paguem impostos.
- Obama deve frear o neoliberalismo e investir em construções públicas (pontes, estradas, hospitais e etc.) para combater o desemprego nos EUA.
- Obama deve reformular o sistema público de saúde dos EUA, que é tão falho quanto o nosso.
- Com Obama, os EUA deverá usar pelo menos 10% de energia de fontes alternativas e entrará de vez nos programas internacionais de redução de emissão de gases que provocam o efeito estufa.
- Obama propõe a retirada das tropas americanas no Iraque até meados do ano que vem.
- Obama, resgatando sua luta histórica pelos direitos humanos e civis, fechará a prisão de Guantánamo (ilha de Cuba), que fica numa base naval e abriga suspeitos de terrorismo.
- Obama aproximar-se-á do mundo islâmico e dos líderes esquerdistas da América Latina, a fim de recuperar o prestígio estadunidense nessas áreas economicamente estratégicas do globo.

Problemas que Obama enfrentará:

- Obama enfrentará a pior crise financeira dos EUA, desde o crash de 1929.
- Obama terá que resolver a dependência de seu país em relação ao petróleo estrangeiro, que pode acarretar em complicações geopolíticas para o país, principalmente no Oriente Médio.
- Obama ainda não possui posições firmes a respeito de: união civil do mesmo sexo, presença de gays no exército e aborto legal.
- Obama apóia o Ato de Livre de Escolha do Empregado, uma lei que obriga os empregadores a reconhecer os sindicatos. Porém, isso distanciaria os parlamentares (que são empresários em sua maioria) das principais questões que Obama pretende aprovar no legislativo: reformas na saúde e mudanças climáticas.
- Obama terá dificuldades ao enfrentar os desejos das elites petroleiras, armamentistas e industriais, na aprovação de seus projetos e na aplicação de impostos graduavelmente mais justos.
- Obama precisará rever as regras para a aplicação da ALCA e acabar com o unilateralismo nas relações econômicas com a América Latina.

Frase famosa do discurso:

"Neste dia, proclamo o fim das queixas mesquinhas e das falsas promessas, das recriminações e dos dogmas desgastados que durante tanto tempo estrangularam nossa política."

Barack Hussein Obama, 20 de janeiro de 2009

1 comentários:

Caio Andrade disse...

Concordo.

Os ideais de Obama vão de acordo com o desejo geral da nação mundial, e espero que ele seja um dos melhores presidentes que os norte-americanos já tiveram. É isso que espero.

Postar um comentário