A Cidade Liberta ou Aprisiona o Homem?

on terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Roteiro para uma aula de Espaço Urbano para Ensino Médio:

Alguns esclarecimentos sobre categorias de análise da Geografia:

Espaço

Espaço – na Geografia (em outras ciências é diferente), o espaço é concebido como uma porção especifica da superfície da Terra, cuja interação entre natureza e ser humano, reflete na reprodução social e na construção da paisagem. (Prof. Geraldo Lopes)

Outros conceitos de Espaço Geográfico:

“espaço geográfico é a união dos elementos físicos e culturais da paisagem” (Prof. Roberto Lobato)

“espaço geográfico é a natureza socializada, pois, muitos fenômenos apresentados como se fossem naturais, são, de fato, sociais” (Prof. Milton Santos)

“o espaço é formado por elementos naturais ou artificiais construídos pelo homem, ou seja, a inter-relação existente entre sociedade e natureza delimitada numa porção da superfície terrestre.” (Prof. Humberto Catuzzo)

Lugar

Base da reprodução da vida (vivência afetiva) e pode ser analisado pela tríade habitante-identidade-lugar. O “não-lugar” são lugares de passagem, como aeroportos, estradas, supermercados, local de trabalho etc., não existindo uma relação ou mesmo uma identidade com o individuo. Local está relacionado a um determinado ponto de um lugar (coordenada geográfica)

Território

Está ligado ao poder, dominação e conquista. O território é todo espaço definido e delimitado por e a partir de relações de poder, podendo ser próximo ou fragmentado, variando de um quarteirão dominado por uma quadrilha de traficantes e/ou até um bloco constituído pelos paises membros da OTAN.

1) O surgimento da Cidade (histórico)

2) A evolução das cidades

a) Sociedades Tribais

b) Sociedades Agrárias

c) Sociedades Industriais

2) A Revolução Industrial como fato histórico preponderante.

TEMAS IMPORTANTES:

1º) Das “Liberdades”

“A metrópole propicia ao indivíduo reter o ‘segredo’ que a comunidade lhe impedia. Amplia-se a gama de alternativas individuais à medida que os sujeitos sentem a possibilidade de cultivar aspectos personalizados e exteriorizar comportamentos despersonalizados. Isto é, a metrópole cria um processo de socialização que facilita ao indivíduo a exteriorização de comportamentos despersonalizados.”

2º) O Papel do Estado

“O papel do Estado relevante seja pela ausência – quando facilita a ocupação caótica do espaço – seja pela presença – quando impõe formas de ocupação – deve ser examinado detidamente em toda sua complexidade.”

3º) Das “Prisões”

“a busca de empregos, da renda ou da mera subsistência significava para o trabalhador uma forma de liberdade – do proprietário da força de trabalho que pode dispor dela livremente no mercado...”

“mostraram eles (Marx e Engels) que a cidade liberta o homem permitindo-lhe trocar o trabalho livremente pela sobrevivência; mas, ao permití-lo, faz com que o valor de seu trabalho lhe escape e submeta...”

“o migrante, que busca a cidade e que a constrói, vai nela encontrar a liberdade e a negação desta liberdade de dispor de si mesmo enquanto força de trabalho (...) Entretanto, estes grandes centros, esgotados em sua capacidade de absorção passam a concentrar uma força de trabalho reserva, além dos limites seguros e controláveis pelo sistema capitalista.”

4°) O Rural e o Urbano

“Urbanização do meio rural”

“Ruralização do meio urbano”

Seria o fim do rural diante da “inovações”?

5º) Segregação Urbana

“uma cidade cujo espaço se estrutura segundo processos de luta em que uns dominam os outros, os grupos se segregam, se ajudam ou se destroem mutuamente.”

“a organização física e ecológica da comunidade exprime e reflete sua organização ocupacional e cultural, enfatizando deste modo afinal o peso da estrutura econômica e do sistema sócio-cultural sobre a forma do espaço.”

“Uma necessidade básica: morar”

As subcidades dormitórios: morar ou alojar-se?

A questão de Brasília em comparação a Ipatinga/MG.

O Homem em trânsito:

Henri Lefebvre distingue três tipos de tempo intervindo na vida cotidiana do trabalhador.

- o tempo livre (descanso)

- o tempo necessário (trabalho)

o tempo imposto (deslocamento)

Profº Marco Abreu

0 comentários:

Postar um comentário